O que fazer quando tudo corre mal e o negócio corre perigo? O caso da TAP e dos voos cancelados

O que fazer quando tudo corre mal e o negócio corre perigo? O caso da TAP e dos voos cancelados

A TAP tem vindo a ser notícia do dia não pelos melhores motivos. Muitos têm sido os voos adiados, muitas vezes em cima da hora. O seu líder, Fernando Pinto, tem estado sob a mira da imprensa e muitos têm sido os que se têm pronunciado sobre os danos colaterais que esta situação pode acarretar para o país, nomeadamente ao nível do turismo.

Parece-me inegável que esta situação seja de grande transtorno para os clientes, nacionais e internacionais, e claras as consequências que tal poderá acarretar para todos os envolvidos. Uma boa imagem e reputação custa muito a construir e podem cair por terra num dia.

Mas imprevistos podem acontecer a todos e, consoante a escala de atuação de uma organização, assim o impacto que poderão tomar nas sociedades e mercados em que atuam. 

Cabe ao líder manter a calma, analisar a situação e liderar na crise com transparência, foco e mobilizar a sua equipa para seguir no caminho certo mais forte do que nunca. 

Neste caso, o problema, segundo Fernando Pinto, reside numa infeliz coincidência de “fatores imprevisíveis e fora do controlo da gestão”. Seis novos aviões já deveriam ter chegado, mas  continuam sem estar disponíveis, o tráfego tem estado acima do esperado e só se conseguiram formar “metade dos tripulantes que gostaríamos de ter formado”. A ajudar estão as novas rotas disponibilizadas e as campanhas promovidas, no sentido de fazer crescer o negócio. Como lhe chama Fernando Pinto, têm sido "dores de crescimento".

Quando nos confrontamos com um fluxo contínuo de problemas, todos nós nos podemos sentir um pouco perdidos. Tal é perfeitamente normal e humano e, sejamos líderes ou não, somos e seremos sempre pessoas a trabalhar, conduzir e inspirar outras pessoas.

Feitos estes considerandos, como poderemos então melhorar as nossas capacidades de resolução de problemas?

  • Desenvolva a sua capacidade analítica

Divida o(s) problema(s) em várias partes, ouça os envolvidos como ponto de partida, sem esquecer de as esclarecer e testar com a realidade da questão. Sugiro-lhe a sequência de Rudyard Kipling: O quê; Porquê; Quando; Como e onde; Quem.

  • Use a sua imaginação

Não se limite à racionalidade e procure soluções completamente novas que potenciem o sucesso na resolução do(s) problema(s).

  • Simplifique

Procure as justificações e as medidas mais simples para o(s) problema(s). Quanto mais simples forem, mais facilmente serão comunicadas, compreendidas e implementadas.

  • Tome as decisões necessárias e implemente

Um problema só está ultrapassado quando as decisões e medidas decididas foram implementadas com sucesso. Procure não descurar nenhuma parte da solução, o quem, onde, com que recursos e até quando, bem como o impacto que esta terá nos envolvidos e como potenciar e garantir a sua cooperação. Se for possível que as soluções sejam encontradas em conjunto com eles, siga por este caminho e garantirá o seu empenho.

Como aconselha John C. Maxwell aos líderes, quando são confrontados com problemas, “Aceite a verdade, tenha uma visão abrangente; lide com uma coisa de cada vez; e não desista de um grande objetivo quando está desanimado”.

Numa circular enviada hoje aos trabalhadores, o presidente da TAP, Fernando Pinto, anuncia a decisão de adotar "algumas medidas excecionais e transitórias", como "um sinal de reconhecimento e incentivo por parte do conselho de administração executivo" e para compensar os funcionários pelo trabalho extraordinário realizado desde 1 de Junho, no sentido de minimizar o impacto das perturbações junto dos passageiros, prevendo que a situação estará ultrapassada em agosto.

Com quem pode um líder contar quando os problemas atacam? Consigo e com a sua equipa, que nunca deve descurar e que, se for bem gerida e motivada, não o abandonará nos momentos mais difíceis e que lutará afincadamente com ele lado a lado.

“Pode avaliar um líder pelos problemas que ele ataca. Ele procura sempre problemas do seu próprio tamanho.” - John C. Maxwell

fatinha-portal-artigo1
Fátima Rodrigues é gestora do Portal da Liderança e editora de conteúdos da Leadership Business Consulting, tendo sido coordenadora editorial da área de business do grupo Almedina e lecionado na Congrégation Saint-Joseph de Cluny. Esteve ligada vários anos ao Conselho da Europa, onde exerceu funções de formadora do GERFEC em relações interculturais e interreligiosas em contexto corporativo e social. É fundadora e administradora geral do projeto online de fomento à leitura Segredo dos Livros.