Gostava de ser um grande líder? 10 aspetos que deve potenciar e desenvolver para lá chegar

Gostava de ser um grande líder? 10 aspetos que deve potenciar e desenvolver para lá chegar

Quando pode um gestor/empresário ser considerado um grande líder? Há prazos para isso? É preciso ter acima de uma determinada idade, um mínimo de anos de gestão executiva e um dado pacote de resultados? Afinal o que leva até lá?

Um grande líder não tem de ter mais de 50 anos e 30 anos de liderança. Um grande líder é aquele que vê os outros, conta com os outros, leva os outros consigo e alcança a sua visão e sucesso através dos outros.

Um grande líder não tem de ser o CEO da empresa e é bom que não seja “filho único”. A empresa vencedora é aquela que tem muitos grandes líderes, de preferência em muitas áreas do negócio. Atrevo-me a dizer em todas!

Mas como é que poderemos identificar o potencial para uma grande liderança? Acredito que existem algumas caraterísticas que deverão estar presentes na pessoa em causa, para que possamos crer que esta alberga grande potencial de liderança.

Porque todos eles conjugados é que fazem o grande potencial, seguem por ordem alfabética:

  • Ambição

Ninguém chega onde não sonha/acredita que pode e deseja chegar. Como diz o poema, “O sonho comanda a vida”. Há que sonhar para fazer acontecer. Há que ter ambição para fazer nascer todo um conjunto de motivação, resistência e persistência que lhe permitirão chegar até ao topo.

  • Dedicação

A sorte dá muito trabalho é o título de um livro, mas também uma grande verdade. Sem dedicação, nada conseguirá de consistente e com efeitos continuados no tempo. A dedicação ao trabalho, ao pormenor, a ver mais além, ao que os outros não viram, a investir em si e na qualidade do seu trabalho permitir-lhe-ão alcançar o topo.

  • Determinação

É a determinação que lhe permitirá levantar-se quando tropeçar pelo caminho. É a determinação que lhe permitirá continuar, mesmo após o fracasso, e que fará com que nunca perca o foco. Sinta a vontade em si, deixe-a crescer, cultive a sua autoestima e aprenda com tudo e todos. Camille Landau, Senior Advisor das Startups e sobre Inovação da Leadership Business Consulting EUA, disse-me um dia que não há empreendedor determinado que não alcance um dia o sucesso, desde que não aceite o fracasso como o fim, mas sim como parte do caminho. É isso que o levará a lá chegar.

  • Empatia

“Se quiser ser um líder bem-sucedido, vai precisar do apoio de muita gente.”, relembra-nos John C. Maxwell no seu Livro de Ouro da Liderança. Estas pessoas são as que trabalham consigo, as que o lideram, aquelas que conhece e conhecerá. Até aquelas que os seus conhecidos conhecem e a quem algum dia, por determinado motivo, falarão de si e o poderão identificar  para uma oportunidade de carreira. A empatia é hoje fundamental. Sugiro-lhe que potencie e desenvolva a sua inteligência emocional e as suas competências ao nível da comunicação. Estas ser-lhe-ão de grande utilidade, quer no caminho até ao topo, quer para se conseguir lá manter.

  • Esperteza

Porquê a esperteza? Porque um grande líder não é só aquele que sabe identificar e prever tendências, mas também aquele que sabe aproveitar o momento certo, estar um passo à frente, aproveitar os imprevistos e mesmo a concorrência, para impulsionar a organização. É preciso saber estar no sítio certo à hora certa, não descurar o networking e estar atento a todos. Nem todos se regem pela ética, pelo que é importante não descurar a atenção que presta ao que o rodeia. Ficou a pensar na ética? Não sucumba à tendência do caminho fácil. Este é curto e acaba abruptamente. Se procura o sucesso prolongado no tempo, o reconhecimento e a influência, afaste-se desse caminho. Não é nem nunca será o seu e não serve os seus objetivos.

  • Humanismo

Ainda tem dúvidas de que precisa e precisará dos outros? Ainda acredita no liderar pelo terror? Trate os outros com educação, cortesia e tenha para com eles uma posição ética e humana. São pessoas, não são máquinas. Dê-lhes a oportunidade de errar. Dê-se a oportunidade de errar. O importante não é nunca errar, mas sim ousar errar e aprender com os erros. Faça-o depressa e avance. Não peça aos outros mais do que a si mesmo. Permita-lhes serem seres humanos e nunca se esqueça de dar, pelo menos, na mesma proporção com que recebe. Gostou que lhe tivessem dado uma oportunidade? Então não se esqueça de também a dar aos outros. Seja grato e pague para a frente.

  • Humildade

Já aqui falámos do contributo que necessita dos demais, para alcançar e se manter no topo. Cultive a humildade e livre-se de um grande ego. Os resultados que ambiciona, chegar-lhe-ão com a primeira. Procure complementar a sua equipa, dar-lhe aquilo em que é melhor e onde se destacará e fará a diferença, atraindo as atenções superiores sem comprometer os que o poderão levar até lá e com quem contará quando lá chegar.

  • Inteligência

Ser inteligente levá-lo-á mais além. Mas ser apenas inteligente não. Procure especializar-se nas áreas que mais o apaixonam e ter sempre alguns conhecimentos (o máximo possível) das outras áreas que integram a empresa. Faça-se rodear pelos que são melhores que si nas áreas que não domina tão plenamente e não receie tomar decisões. Um líder toma decisões, não as adia. 

  • Intuição

Dê ouvidos ao seu coração, ao seu subconsciente, que, por vezes, liga os pontos mais rapidamente do que o seu consciente. Como quando vê uma coisa, mas sente que algo lhe está a escapar. Que há algo que não encaixa no que vê. Não ignore esse sentimento e precaveja-se. Peça mais informações, alie a inteligência com a esperteza, para ver mais além.

  • Sagacidade

Saber aproveitar as oportunidades e ir à luta é algo a que precisa de estar atento. Atreva-se, arrisque, aproveite todas as oportunidades. Não tenha medo de mostrar o dragão que tem em si, sem comprometer os demais.

Sente-se determinado a trilhar o seu caminho para a liderança de sucesso?

Já lá chegou?

Conte-me a sua viagem. Partilhe e inspire os que estão no fundo da escala.


fatinha-portal-artigo1Fátima Rodrigues é gestora do Portal da Liderança e editora de conteúdos da Leadership Business Consulting, tendo sido coordenadora editorial da área de business do grupo Almedina e lecionado na Congrégation Saint-Joseph de Cluny. Esteve ligada vários anos ao Conselho da Europa, onde exerceu funções de formadora do GERFEC em relações interculturais e interreligiosas em contexto corporativo e social. É fundadora e administradora geral do projeto online de fomento à leitura Segredo dos Livros.