Internacionalize-se! Aspetos fundamentais para garantir o sucesso

Internacionalize-se! Aspetos fundamentais para garantir o sucesso

A internacionalização é o caminho mais lógico na era da globalização. Se está a pensar em expandir o seu negócio para o exterior, deve ter em conta alguns aspetos fundamentais que podem determinar o seu sucesso.

Sabemos que a sua visão empresarial é fantástica, que o seu produto/serviço tem tudo para vencer “lá fora” e que o mundo não tem fronteiras para si. Contudo, a internacionalização é uma experiência grandiosa que lhe poderá trazer lucros mas também muito trabalho, e deve, por isso, encará-la com entusiasmo. Eis alguns passos que podem ser úteis neste percurso:

1 - Interesse-se e conheça, no mínimo, os aspetos básicos da(s) língua(s) e da cultura dos países em que vai trabalhar. Se for um horizonte cultural totalmente novo para si, não hesite em recorrer a ajuda profissional. Inscreva-se em cursos específicos. Aprenda a comunicar também de forma autodidata. Com apenas uma hora por dia, num mês poderá estar minimamente preparado/a para enfrentar um novo mercado com alguma confiança. E se precisar de apoio adicional, procure um tradutor/intérprete e/ou um guia certificado, mas jamais assine seja o que for sem ter a total certeza do conteúdo de qualquer documento numa língua que não domina. Elimine o “acho que percebi” do seu vocabulário.

2 - É importante conhecer o modus operandi das entidades responsáveis pela sua área de negócio no país. Conhecer a legislação fiscal, alfandegária e civil, bem como os procedimentos comerciais e empresariais pode fazer uma diferença enorme no seu investimento na internacionalização. Por precaução, recorra a consultores, assessores legais e especialistas financeiros para que analisem a complexidade do seu projeto, assim como para operações de importação/exportação, proteção de direitos comerciais e intelectuais, financiamentos governamentais e privados, e obrigações fiscais.

3 - Encare os investimentos no estrangeiro numa perspetiva de médio/longo prazo. Comprometer-se a dar o seu melhor e preparar-se para correr riscos é uma atitude mental excelente, mas estude detalhadamente e considere bem todos os riscos e as oportunidades que uma decisão destas pode trazer para a sua vida pessoal e profissional. 

4 - O ideal é mudar-se temporariamente para o país onde vai investir, ou deslocar um representante (aqui, excusado será dizer que deve ser alguém da sua total confiança) ou uma equipa com as qualificações técnicas necessárias. Desta forma, garante a coordenação completa do seu negócio no estrangeiro. Contudo, sabemos que, na maioria das vezes, é necessário escolher um parceiro local. Lembre-se, porém, de que o negócio é seu, e não do seu parceiro, e que deve, por isso, dar-lhe toda a atenção necessária. 


5 - A escolha do parceiro local deve ser muito cuidadosa. Averigue o posicionamento do mesmo no mercado, visite as instalações e unidades de produção, e não descure as diligências de averiguação legal e financeira antes de colocar o seu bom nome nas mãos de outra pessoa. Fale com o máximo de potenciais parceiros que conseguir e decida-se por alguém que lhe inspire confiança, que partilhe os seus valores empresariais e que esteja alinhado consigo para um objetivo comum. Coloque por escrito todas as condições do negócio, de forma clara e objetiva antes de qualquer ação comum. A realidade é que “o seguro morreu de velho”.
 
 

6 - Visite regularmente o país para onde se internacionalizou. É importante que o mercado e os seus parceiros locais sintam que há um acompanhamento da sua parte. Também lhe permite verificar, no local, o progresso do seu projeto e, desta forma, ir reformulando ou adaptando o seu plano de ação.

7 - Mostre empatia e respeito pelas tradições locais e seja grato/a. Os empresários desse país gostarão de sentir que o investimento estrangeiro representa também uma forma de confiança e de apreço pelas oportunidades que estão a proporcionar a nível global.

8 - Marque a diferença, inove, participe no progresso social. Se está a investir em países onde as condições de vida e a igualdade social estão ainda longe do ideal, tente intervir, de forma positiva, no desenvolvimento local: ajude a construir escolas, envolva-se em ações de beneficência, promova práticas empresariais justas e dignas e, acima de tudo, tenha em mente que todos estamos a lutar por um lugar ao sol neste espaço comum chamado mundo. Faça-se notar pela positiva e aumentará assim a sua rede de networking, perceberá melhor o funcionamento governamental local e sentir-se-á mais integrado/a social e profissionalmente, o que pode facilitar bastante a sua estadia e viagens a esse país.

9 - Preste atenção a novas oportunidades de negócio fora da sua zona de conforto. Pode encontrar fontes de rendimento inesperadas e interessantes onde menos espera.
 
 

10 - Aprecie cada momento. A internacionalização pode ser uma experiência profissional e pessoal fantástica. Viaje, experimente gastronomias diferentes, conviva com pessoas com vivências diversas, evolua como ser humano, aprenda novas línguas, dê um passo em frente no seu progresso profissional e, garanto-lhe, esta vai ser uma das experiências mais enriquecedoras da sua vida!



Elisabete-Melo-CoutinhoElisabete Melo Coutinho é licenciada em Línguas, Literaturas e Culturas Portuguesas, Espanholas e Francesas. Fez ainda um MBA em Direção Comercial e Marketing na ISEAD Business School e um Mestrado Internacional em Coaching no Instituto Europeu de Coaching. Certificou-se ainda como Técnica de Administração de Empresas. Iniciou a vida profissional como tradutora, guia-intérprete e professora de línguas em 1999, especializando-se no mundo empresarial e nas necessidades dos executivos em transição entre países. Criou em 2009 a sua primeira empresa, que mais tarde se fundiria com a empresa atual, a Koser International Ltd, consultora de negócios internacionais, especializada em marketing internacional e internacionalização (presente nos EUA, Portugal, Espanha e Reino Unido), isto após uma passagem pela importação, exportação e negociação de vinhos e pela alta-costura. Colabora habitualmente como conferencista convidada e tem trabalhado, dentro das suas áreas, para a UEFA, o Governo espanhol, marcas de moda de renome internacional e grandes empresas do Forex e negociação online dos EUA e Médio Oriente, entre muitos outros clientes mundiais.