As redes sociais chamam-se “sociais” por algum motivo – 5 dicas para não o esquecer

As redes sociais chamam-se “sociais” por algum motivo – 5 dicas para não o esquecer

Para ser bem-sucedido nas redes sociais, o líder precisa de estar ciente das limitações destas, bem como das suas potencialidades.

Jayson DeMers

As redes sociais são uma ferramenta de marketing popular (e rentável). Criar uma conta e construir uma audiência custa apenas tempo, e a maioria das plataformas tem opções de publicidade a preços razoáveis ​​para uma maior alavancagem. Quando usadas em conjunto com uma campanha de SEO e conteúdo de marketing, as redes sociais podem ser ainda mais poderosas, sendo especialmente úteis para os novos negócios ou as empresas em constante evolução e que precisam de espalhar a palavra de forma rápida.

Contudo, enquanto canal de marketing, as redes sociais não são para ser tratadas com ligeireza, nem são uma vitória garantida para o negócio. Para ser bem-sucedido, o líder precisa de estar ciente das limitações das redes sociais, bem como das suas potencialidades, e de ter uma estratégia clara ao longo da campanha. Como tal, seguem-se cinco considerações sobre o que não deve esquecer enquanto se foca nos resultados gratificantes.

1. É um investimento a longo prazo
As social media fazem as coisas acontecer de forma rápida. As pessoas comunicam de modo instantâneo, e as histórias podem tornar-se virais num ápice. Este ritmo rápido pode levá-lo a acreditar que terá resultados também acelerados, mas lembre-se de que o uso adequado das redes sociais é um investimento a longo prazo. Os seus seguidores podem não comprar nada ou interagir durante semanas, meses ou anos, mas quanto mais tempo investir na construção de um relacionamento com eles e em atrair novos seguidores maiores serão as hipóteses de conversões. Por isso, se avaliar o sucesso ou o fracasso da sua campanha depois de apenas um mês de atividade, ou investir em ações de curto prazo, vai comprometer os potenciais ganhos a longo prazo.

2. Não é o único a estar lá
Já percebeu o potencial valor de marketing das redes sociais, mas não está sozinho. Muitos dos seus concorrentes estão envolvidos de uma maneira ou de outra, e é muito provável que o seu potencial público online esteja a interagir com pelo menos um deles. Para os superar, a sua maior responsabilidade é diferenciar-se. Não basta ser ativo, informativo ou entreter (embora sejam qualidades importantes). Tem de ser diferente. Investigue os seus concorrentes para ver que estratégias e ângulos estão a usar, e crie uma estratégia alternativa única.

3. Os números não podem dizer-lhe tudo
Quanto mais investir numa estratégia de social media mais vai andar obcecado com os números. Sei-o por experiência própria, e sei que pode turvar-nos a visão. Por exemplo, pode começar a ficar fixado no número total de seguidores, a fazer tudo o que puder para os aumentar, e a entrar em pânico sempre que diminui. Mas este número não lhe diz quão fiéis, ativos ou mesmo interessados estão na sua marca. Da mesma forma, os números do tráfego não lhe dizem como os visitantes estão envolvidos; e o número de partilhas não lhe dizem qual o valor do seu conteúdo e da sua reputação. Os números são úteis, mas lembre-se que não lhe dão a imagem completa.

4. Chamam-se redes “sociais” por um motivo
Infelizmente, muitos líderes negligenciam a parte “social” das redes sociais. As pessoas usam apps para interagir umas com as outras e terem um diálogo significativo. E não toleram conversas de um só sentido. Se tudo o que está a fazer é colocar o conteúdo e a agendar novas mensagens ou publicidade, está a negligenciar a fonte de maior sucesso desta plataforma: a interação com o público. Faça perguntas à sua audiência. Responda às questões deles. Agradeça-lhes a partilha. Responda aos seus comentários. Trate-os como se fossem seus amigos ou familiares. Não pense nas redes sociais apenas como um pódio para o seu discurso.

5. As redes sociais funcionam melhor como um complemento de outras estratégias
É possível ver a evolução e sucesso do marketing numa estratégia focada em exclusivo nas redes sociais, mas não é comum. As social media funcionam melhor quando usadas em harmonia com outras estratégias que reforçam a reputação online. Por exemplo, as redes sociais podem aumentar a visibilidade da sua estratégia de conteúdo, enquanto a campanha de marketing pode aumentar a dimensão e o interesse do seu público, bem como impactar de forma positiva a sua campanha de SEO.

Assim, em vez de tentar desenvolver uma estratégia apenas para as redes sociais, procure oportunidades sociais em cada uma das outras estratégias, e entrelace-as numa presença online unificada.

Lembre-se destas qualidades-chave e considerações sobre social media, e a sua campanha terá maior probabilidade de ter sucesso. Estabeleça os objetivos cedo, trabalhe com afinco, e não se perca nos pequenos detalhes que enlouquecem a maioria: o número de seguidores, a frequência com que se faz posts e a esmiuçar cada detalhe. Essas coisas não são tão importantes como a construção de uma comunidade e mantê-la envolvida e a sentir-se querida. A via mais simples é muitas vezes a melhor no mundo das redes sociais, e lembre-se de não se deixar ofuscar pelas suas ambições ou ideias preconcebidas.

19-01-2016

Fonte: Entrepreneur     


JaysonDeMersJayson DeMers é o fundador e CEO da AudienceBloom, empresa de marketing e conteúdo de social media sediada Seattle, nos EUA.