5 Lições de negócios que aprendi num ringue de boxe

5 Lições de negócios que aprendi num ringue de boxe

Chad Howse, fundador da Be Legendary, refere cinco lições que aprendeu enquanto boxer amador e que lhe têm sido preciosas enquanto empreendedor e líder da sua organização.

Como diz, “não tinha ainda pensado na minha empresa, ainda não brincava com a escrita e não tinha ideia do que queria fazer com a minha vida, exceto uma coisa: Sempre quis fazer boxe. E foi isso que fiz.”

Estas são as cinco “lições que me ajudaram a encontrar o sucesso nos negócios e na vida. Espero que façam o mesmo por si.”, refere Howse.

Eis 5 lições que aprendeu nos seus dois anos de boxer amador:

1. Continue a andar para a frente.
"Embora o sucesso no boxe seja muito dependente da competência e da perfeição, todos podem ficar partidos. É difícil defender-se contra alguém que continua a dar murros e a andar para a frente. Torna-se tanto numa batalha de vontades, como numa batalha de perseverança, de força e de competência.

O mesmo acontece com a vida. Muitas das histórias de sucesso da história são de pessoas que continuavam a trabalhar. Nunca ouvimos nada sobre o senhor que desistiu. Mas o senhor que persiste e que não cede torna-se numa lenda.

Thomas Edison falhou mais de 10000 vezes na sua tentativa de criar a lâmpada. Imagine se ele tivesse desistido após a 9999ª vez."

2 – A dor é temporária. A glória é para sempre.

"Um cliché? Sim. Verdade? Claro. Em qualquer luta ou sessão de treino, houve um ponto onde o “eu mais fraco” queria desistir (em todas as sessões). Tinha que lutar contra isso e contra o meu adversário no ringue.

Derrotar esse inimigo no ringue ajudou-me a derrotar o inimigo que surgia sempre que queria ver televisão ou desistir do negócio.

Não importa pelo que está a passar, seja bom ou mau, porque é temporário. Lembre-se disso. Trabalhe arduamente, seja persistente e nunca desista. Esses momentos maus não são tão maus como parecem e no final irão surgir os momentos bons. Esteja preparado para ambos.

Facto: Não conseguirá o que quer na vida se desistir."

3 – Não tente o knockout de imediato.
riscos"O novato tenta sempre fazer um knockout de imediato. Tudo o que isso consegue é deixá-lo exposto a um contra-ataque e cansá-lo mais rapidamente.

O veterano compreende que o knockout acontece no meio da troca. É o murro que não se vê que dá cabo de nós. Continue a ser preciso e continue a dar murros, que o knockout virá.

Na vida, esperamos que o sucesso venha rapidamente, mas isso nunca acontece assim. Leva sempre mais tempo do que pensamos e envolve muito mais risco e sacrifício do que alguma vez tínhamos julgado. 

Nem pense no knockout no início do seu percurso. Continue a dar murros, a escrever, a criar e a inovar e o nocaute virá. Se pensa que o sucesso vem rapidamente, é provável que desista quando o mundo lhe provar que está errado."

4 – A luta não se ganha no ringue, debaixo das luzes de foco.
"A luta ganha-se na estrada e no ginásio, longe das luzes de foco.

O sucesso é sempre criado na privacidade, onde ninguém vê o seu trabalho árduo, o seu sacrifício e a sua dedicação. Tudo o que as outras pessoas vêm é o resultado final. Não vêm o sangue, o suor e as lágrimas que antecedem a vitória.

Não pense que o sucesso é rápido e glamoroso, porque está redondamente enganado. Se quer ser bem-sucedido nalguma coisa, tem que estar disposto a trabalhar. Tem que estar aberto a perder algumas coisas na vida. Enquanto os seus amigos se estão a divertir, você tem que estar a trabalhar.

É a única forma. O trabalho árduo e com um propósito trazem benefícios no final. Ser um empresário não é o caminho fácil. É uma forma de vida difícil e esforçada. Por isso é que existem tão poucos empresários bem-sucedidos. Mas você pode ser um deles." 

5 – Nunca é tarde demais.
"Eu comecei a lutar numa idade um pouco tardia. A maioria dos lutadores começa na adolescência e antes, porque demora muito tempo para nos sentirmos confortáveis no ringue, a dar murros.

A minha solução: Trabalhe arduamente e dedique-se mais do que outra pessoa qualquer.

Eu acabei por ser muito bom. São as horas e a qualidade dessas horas que contam e que nos levam ao sucesso. Se estiver disposto a trabalhar mais do que todos os outros, nunca é tarde para começar.

Lembre-se também das suas experiências anteriores. Nunca começa totalmente “verde”. Fui capaz de aprender a fazer boxe mais rapidamente porque tinha aprendido a coordenação mão-olho necessária no boxe, devido aos meus anos no basquetebol e no hóquei.

O que fez até este ponto da sua vida irá prepará-lo para o que irá fazer a seguir. "


Fonte: Addicted2success


Chad-HowseChad Howse é o fundador da Be Legendary, escrevendo regularmente na Art of Manliness e na Addicted2Success.