Fuja do Eike Batista que há em si! 5 comportamentos a adotar para praticar uma liderança sustentável

Fuja do Eike Batista que há em si! 5 comportamentos a adotar para praticar uma liderança sustentável

Nos dias de incerteza que se vivem, o futuro é muitas vezes uma preocupação. O que é hoje uma realidade e um dado adquirido, amanhã já não o é. Hoje é o CEO, amanhã pode ser dispensado. Hoje lidera uma empresa líder do mercado, amanhã esta foi ultrapassada pela concorrência e está em processo de dissolução.

Quantas vezes não assistimos já a casos destes? Ainda há uns anos a Nokia era a grande líder de mercado. Hoje enfrenta sérias dificuldades. Ontem o brasileiro Eike Batista era um grande líder e exemplo a seguir, hoje está descredibilizado e a braços com a falência.

Para que fuja do Eike Batista que há em si, recomendo-lhe a prática de uma liderança sustentável, que lhe permita manter a existência continuada da sua empresa, com a satisfação dos seus shareholders, dos seus clientes e dos seus colaboradores.

Considere os cinco comportamentos seguintes a adotar enquanto líder, sugeridos por Arménio Rego, Miguel Pina e Cunha e Maria da Glória Ribeiro no seu “Liderança para a sustentabilidade”:

1. Pense o presente e o futuro com realismo, antecipe sinais e lidere através de uma visão mobilizadora.
Analise a situação real e perspetive o futuro a médio-longo prazo, procurando antecipar pontos de fragilidade e tendências do mercado. Estabeleça uma visão de futuro em que acredite e aplique-se na comunicação da mesma à organização. Garanta que a perceberam, se identificaram e comprometeram com ela e persiga a sua visão com e através das pessoas, das suas pessoas.

2. Lidere pelo exemplo, com integridade e com honestidade.
Seja o reflexo do que procura e espera das suas pessoas. As suas ações falarão muito mais do que as suas palavras. Ganhe a confiança dos seus colaboradores. Seja honesto, credível e consistente. Inspire-os e trabalhe em equipa. Tenha convicções e assuma-as perante todos. Não seja para com os outros menos do que espera e deseja que sejam para consigo e conseguirá que o sigam.

3. Estimule, motive e desenvolva.
Todos precisamos de sentir que temos um objetivo maior, que acreditam em nós, que nos está a ser dada uma oportunidade, que nos estamos a desenvolver e que pertencemos e somos parte de um todo. Se o garantir, estará a potenciar a satisfação, a produtividade, a inovação e o compromisso dos seus colaboradores consigo e com a organização, o que consequentemente se traduzirá nos resultados da empresa. Garanta que todos os seus colaboradores sabem a direção a seguir.

4. Respeite, apoie e escute.
Mantém a porta do seu gabinete aberta? Responde a todos os emails que os seus colaboradores, shareholders e clientes lhe enviam? Mantém-se a par do que se passa na empresa? Dedica tempo para andar pelos corredores da empresa e acompanhar, ouvir e apoiar os seus colaboradores, mostrando-lhes que são importantes e mais do que simples números? Está atento às pessoas que o rodeiam ou limita-se a vê-las no seu papel enquanto profissionais? Lembre-se de desenvolver a sua inteligência emocional e de ser uma inspiração para os que o acompanham. Esteja lá para os outros e eles não lhe falharão.

5. Prepare a sucessão e desenvolva novos líderes.
Um líder identifica potencial de liderança, desenvolve e orienta outros líderes sem medo que estes lhe façam sombra. Um líder preocupa-se com a continuidade da sua organização e garante a continuidade. Não deixe de partilhar os valores que fazem a diferença na sua organização, de preparar e desenvolver novos líderes e quem estará apto a continuar o bom trabalho quando se retirar do cargo. Não será tão cedo? Não deixe que o incerto domine o que é certo. Prepare a sua sucessão e motive os seus pares a seguirem o exemplo.

Se não pretende correr o risco de seguir as pisadas de Eike Batista, considere praticar uma liderança sustentável e procure gerar resultados suficientes para que a sua organização se mantenha no tempo e para que os riscos do seu negócio sejam minimizados.

Mas não se limite a considerar somente a vertente económica, para ser bem-sucedido. Não se esqueça de garantir também a vertente humana da sua organização e procure alcançar o equilíbrio e um crescimento sustentado.

Votos de muito sucesso!


fatinha-portal-artigo1Fátima Rodrigues é gestora do Portal da Liderança e editora de conteúdos da Leadership Business Consulting, tendo sido coordenadora editorial da área de business do grupo Almedina e lecionado na Congrégation Saint-Joseph de Cluny. Esteve ligada vários anos ao Conselho da Europa, onde exerceu funções de formadora do GERFEC em relações interculturais e interreligiosas em contexto corporativo e social. É fundadora e administradora geral projeto online de fomento à leitura Segredo dos Livros.