Disrupção no mercado de trabalho mundial prossegue

Disrupção no mercado de trabalho mundial prossegue

As transformações a ocorrer um pouco por todo o globo estão a resultar na perda de postos de trabalho. 

A alternativa pode ser o autoemprego, o empreendedorismo ou as start ups. No entanto, para a maioria das pessoas, estes conceitos evocam imagens de figuras maiores que a vida, como um Bill Gates ou um Mark Zuckerberg.

Os colaboradores nesta economia emergente devem ter competências como criatividade, autodisciplina, desenvoltura, resistência – nenhuma das quais é medida por testes e poucas são ensinadas na escola.

E as organizações vão ter de abandonar as estruturas e hierarquias tradicionais. Para sobreviver, as empresas têm de se reinventar no papel de convocadoras de colaboradores. A transição para esta nova economia da colaboração não será fácil.

Fonte: Fórum Económico Mundial

26-09-2016


Portal da Liderança