Alemanha: energia limpa a todo o vapor

Alemanha: energia limpa a todo o vapor

Em solo alemão a energia limpa supriu a quase totalidade do consumo energético do país pela primeira vez este domingo, de acordo com a Bloomberg, avançando que tal representa um marco para a política “Energiewende” da chanceler Angela Merkel no sentido de impulsionar as energias renováveis enquanto diminui a dependência dos combustíveis fósseis e nucleares.

As energias solar e eólica atingiram um pico máximo no mercado germânico no domingo (15 de maio), permitindo que as energias renováveis abastecessem 45,5 gigawatts, numa altura em que o consumo foi de 45,8 gigawatts, de acordo com dados provisórios.

A Bloomberg adianta que as energias renováveis ​​só foram capazes de suprir a procura devido à forte capacidade de exportação da Alemanha. Quando as energias solar e eólica atingiram o pico, a capacidade das centrais convencionais elétricas estava nos 7,7 gigawatts.

Esta mudança sem precedentes levada a cabo por Merkel reduziu no entanto as margens nas centrais a carvão e gás, enquanto aumentou os custos junto dos consumidores do maior mercado de energia da Europa. Além de que o aumento do fluxo de energia limpa também colocou pressão na rede, ao ponto de o país estar a considerar excluir algumas regiões de futuros leilões de energia eólica onshore.

Entretanto, os países europeus têm vindo a apostar na capacidade de energia renovável a fim de reduzir as emissões de carbono e aumentar a segurança de abastecimento. Na Dinamarca, por exemplo, os parques eólicos abasteceram 140% da procura em 2015.

Fonte: Bloomberg

18-05-2016


Portal da Liderança