Lições de Liderança de Martin Luther King: Como planeia converter os seus sonhos em ações?

Lições de Liderança de Martin Luther King: Como planeia converter os seus sonhos em ações?

Martin Luther King, cujo dia nacional nos Estados Unidos se comemora na terceira segunda-feira de janeiro, tornou-se um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos e no mundo. São muitas as lições que deixou aos líderes e muito é que há a aprender com ele.

O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons." -- Martin Luther King

Adam Toren, co-fundador do YoungEntrepreneur, destacou três das lições que Luther King deixou aos líderes e que importa não esquecer.

  • 1ª Lição: Comprometa-se completamente com a sua causa.

Luther-King-LiderancaLuther King era um visionário e tinha um sonho muito maior do que a época em que viveu. Mas isso é que realmente carateriza os líderes visionários.  O seu discurso “I Have A Dream” (Tenho um sonho) deu origem à crença e ao humanismo da consciência nacional sobre os direitos civis nos Estados Unidos.

O ativismo político na sua forma anti-violência converteram-no num líder natural e numa figura inspiradora. King liderou um movimento social pela igualdade durante uma época em que a maioria dos cidadãos não a concordavam nem aprovavam. Este foi ameaçado e rejeitado por muitos. Mas King manteve-se firme na sua visão. Infelizmente a sua liderança e o seu sonho acabaram por lhe custar a vida.

Apesar de saber que a sua causa não era popular e que a sua vida corria perigo, King manteve-se comprometido com a sua visão, tendo sido preso mais de 25 vezes e agredido pelos menos em quatro ocasiões. 

Enquanto líder, tem este tipo de compromisso e envolvimento com a sua causa? Não se trata de ser preso, mas se tem este mesmo grau de intensidade e dedicação ao trabalho. King também preciso que a sua equipa e seguidores participassem nos protestos anti-violência. Este sentia que a violência, mesmo contra a sua causa, não era justa. E como se assegura de que os seus valores estão de acordo com as suas ações?

  • 2ª Lição: Acabar com o status quo é fundamental à mudança.

Se King é hoje homenageado, não o foi no seu tempo, não tendo sido aceite pela sociedade ao longo de toda a sua vida. No entanto, King sabia que o seu sonho pela igualdade (mesmo quando a igualdade não era nada popular) era muito mais importante que qualquer status quo. As suas ações confirmavam a sua visão e fizeram cair a cultura da época.

Às vezes é necessário fazer as coisas de uma forma completamente diferente para se seja possível revolucionar e inovar.

As mudanças de paradigma são cruciais em qualquer aspeto social, cultural e tecnológico. Isto acontece da mesma forma em que ter o mesmo pensamento gera resultados semelhantes.  

King nunca aceitou que a forma habitual como se faziam as coisas fosse sinónimo de ser a forma correta.

Pode você revolucionar o status quo da sua empresa? E ao nível dos valores e cultura organizacional? Seja um líder e estabeleça um novo paradigma mudando o status quo antigo e ultrapassado da sua vida.

  • 3ª Lição: Tenha um sonho… Depois, comunique-o e torne-o realidade.

Luther-King-Time“Alegra-me juntar-me a vós no que será a maior manifestação pela liberdade na história da nossa nação”, referiu King no início do seu discurso no Washington Monument. Foram palavras muito ambiciosas para um líder que tinha cerca de 250 000 pessoas por audiência. Mas King tinha um sonho e não podia continuar em silêncio. 

Quão forte é o seu sonho se não o está ainda a comunicar? Tem uma visão para a sua empresa? Essa visão manifesta-se permanentemente num lugar onde a sua equipa consegue vê-la? Fala sobre como as suas ações, campanhas e produtos dão suporte essa visão? 

Sonhar com a realização vem desde a infância. Os líderes verdadeiros têm grandes sonhos, tomam grandes medidas para os comunicar e concretizam grandes ações. As ações de King fizeram-no um dos líderes mais importantes do séc. XX, “a personalidade do ano” em 1963 da Time e o vencedor do Prémio Nobel da Paz em 1964.


Fonte: Entrepreneur