6 Lições de liderança de Napoleão Bonaparte

6 Lições de liderança de Napoleão Bonaparte

Napoleão Bonaparte, líder histórico francês ao qual são atribuídas grandes conquistas, provou que, mesmo quando tudo parece estar contra nós, cabe à pessoa seguir no caminho certo e enfrentar a adversidade.

Napoleao-Bonaparte-LiderancaBonaparte, conhecido como “o soldadito” devido à sua baixa estatura, cujo nome batizou o Complexo de Napoleão, e que falava com um sotaque da Córsega sem que tenha algum dia aprendido a soletrar corretamente, tinha como estratégia fazer com que os seus soldados se considerassem invencíveis, tendo deixado um vasto legado em como persistir para vencer.

Se para muitos foi um pequeno homem sem personalidade, a história destaca a sua magnitude em termos de liderança ao conquistar quase toda a Europa Central e Ocidental.

Foi essa mesma liderança, demonstrada através das suas estratégias militares e da visão do triunfo, que o tornaram numa lenda e num exemplo para alcançar o êxito e a vitória.

O Alto Nível refere-se à sua liderança como “um dos maiores génios militares da história, “o soldadito” foi proclamado como o homem mais poderoso da Europa e o mais respeitável de França”, acrescentando que “as suas movimentações militares já foram estudadas por todo o mundo, tendo alterado conceitos como “estratégia”, “batalha” e “glória” depois das suas conquistas.

Jerry Manas, autor do livro “Napoleon on Project Management” e que estudou a vida de Napoleão em detalhe, refere seis princípios como os que regeram a vida e a história deste personagem e que o tornaram num exemplo do êxito:

  • Exatidão

“Napoleão era considerado um homem lendário e respeitável, sem que nunca tenha sido considerado no geral como um homem arrogante ou vaidoso. A sua obsessão pela exatidão e o detalhe era amplamente conhecida, necessitando de conhecer cada parte das movimentações a tomar e, segundo reza a história, criava na sua imaginação infinitas possibilidades para as movimentações seguintes a tomar. Os seus ganhos foram de grande relevo, tendo liderado o exército francês em mais de 100 batalhas, das quais apenas tendo perdido três.

Para qualquer líder, o profundo conhecimento das suas movimentações e estratégias é uma necessidade, sendo que a constante preparação das atuações assegurará a precisão das ações e minimizará os erros gerados.”

  • Flexibilidade

Segundo Manas, “a flexibilidade não se deve só à capacidade que teve para mudar os planos em função das exigências das situações”. Manas fala também de uma união nas suas frentes de batalha que, para Bonaparte, se tratava de atuar como se todos fossem um só, uma movimentação estratégica.

Para os líderes, poder contar com equipas unidas, preparadas e motivadas significa não só ganhar a batalha como serem sentidas por todos como tal. A melhor forma de implementar este princípio é capacitando os seus colaboradores e unificando a cultura nas organizações, o que gera uma maior identidade e fidelidade.”

  • Força moral

Napoleao-Bonaparte-Lideranca-licoes“Todas as ações das pessoas se devem a uma de três razões: honra, dinheiro ou amor”, dizia Bonaparte quando falava sobre ações a tomar.

Para as empresas o mesmo se aplica. Ter um objetivo claro de onde se pretende chegar, como o fazer e sob que princípio é fundamental para criar empresas fortes e com potencial de êxito.

Os líderes devem impregnar as suas equipas de trabalho com a força moral necessária para continuarem a ser produtivas no seu dia-a-dia. Como? Motivando os colaboradores, falando com eles sobre as suas conquistas e derrotas e incentivando-os através de compensações e benefícios.”

  • Velocidade

“Reduzir a resistência, aumentar a urgência e concentrar-se. Napoleão nunca adiou as suas batalhas, mas sim procurou sempre reduzir as possibilidades de ser derrotado, através de estratégias precisas e da concentração.

Seja líder ou gestor, o conselho é o mesmo: livre-se de todas os problemas ou situações que possam vir a estar contra si. Desde que haja uma solução para as mesmas, agilize as ações necessárias para atingir os objetivos propostos e nunca deixe de estar concentrado no processo, uma vez que isso o ajudará a alcançá-los.”

  • Simplicidade

“Para este grande estratega militar, a simplicidade significava uma só coisa: ter objetivos, mensagens e processos simples. Seja claro em cada uma das orientações que dá. Uma comunicação bem-sucedida com a sua equipa de trabalho é fundamental para a clara compreensão dos processos operacionais e estratégicos da empresa. Lembre-se: simplicidade não é sinónimo de desinformação, mas sim de objetividade.”

  • Caráter

“A batalha mais difícil tenho-a todos dias comigo mesmo”, dizia Napoleão Bonaparte. O caráter é fundamental para que o líder seja rigoroso e empático.

Liderar com integridade, serenidade e responsabilidade são os princípios base para que seja um grande líder. Procure integrar todas estas qualidades na sua liderança na certeza de que estes lhe trarão sempre bons resultados.”


Napoleão Bonaparte nas suas próprias palavras:

As batalhas com as mulheres são as únicas em que se ganha fugindo.

Só há duas razões que levam o homem à ação: o medo e a motivação.

Os sábios são os que procuram a sabedoria; os tolos são os que pensam tê-la encontrado.

A vitória pertence ao mais perseverante.

Entregar-se à dor sem resistir, suicidar-se para fugir dela, é como sair do campo de batalha sem ter lutado.

Para vencer, nada mais é preciso do que ter bom senso.

Não há que temer os que têm uma opinião diferente da nossa, mas sim os que têm uma opinião diferente da nossa, mas são demasiado cobardes para a manifestar.

Há ladrões que não castigamos, mas que roubam o que é mais precioso: o tempo.

A coragem não se pode fingir: é uma virtude que escapa à hipocrisia.



Fonte: Alto Nível