Maristela Mafei: "O líder mostra que é líder ao assumir o erro"

Maristela Mafei: "O líder mostra que é líder ao assumir o erro"

MM 1Em entrevista ao Portal da Liderança, a fundadora e líder do Grupo Máquina PR, Maristela Mafei, falou-nos, entre outros, sobre talentos, estratégia, importância da imagem e como mantê-la. "Em situações de confronto, o líder mostra que é líder ao assumir o erro, mesmo quando o erro não é dele, de modo a evitar desgastes e perpetuar a empresa."  



Portal da Liderança (PL):
Fundou e lidera o Grupo Máquina. Como trabalha a retenção dos talentos num quadro empresarial?


Maristela Mafei (MM): O principal fator para a retenção de talentos é a "contratação correta", contratar pessoas que se identificam com os propósitos da sua empresa e que veem na sua empresa um dos fatores de sucesso e de felicidade das suas vidas. Após esse cuidado inicial, quatro pontos são fundamentais: os talentos têm que perceber que têm muito a agregar, que aquilo que fazem é muito importante e bem visto; que têm algo a aprender e a crescer com essa aprendizagem; conseguem estabelecer vínculos com equipas e chefes de outros setores além das suas próprias área e são admirados, lideram pelo exemplo e por fim, como costumamos dizer "dinheiro no bolso", ou seja; um plano de carreira onde vislumbre bem suas conquistas financeiras etapa a etapa e que pressuponha também um feedback e avaliações individuais.


PL: Possui uma vasta experiência em planeamento estratégico. Como se cria e implementa uma estratégia empresarial?

MM: A partir do posicionamento do negócio da corporação; de onde ela está hoje no mercado e qual o grau que quer atingir. A partir da definição de onde queremos chegar, como queremos ser percebidos e em que período de tempo, estabelece-se as condições de estrutura da operação, recursos e investimentos necessários ano a ano, até se conseguir colocar a empresa no patamar comprometido na estratégia empresarial. Uma estratégia empresarial bem sucedida tem que considerar, ainda e principalmente, as circunstancias politicas e a área regulatória do local onde a corporação está instalada.


PL: É considerada uma das maiores especialistas em gestão de reputação de imagem. Como se gere a reputação da imagem de uma empresa?

MM: Gere-se a partir da sua missão, cultura e valores, alinhados com os acionistas e o publico interno; na identificação de ações e projetos, a partir desses valores, que a empresa vai apoiar na sociedade onde ela está inserida e na combinação dessa atuação com a postura de uma empresa ética, responsável socialmente, que além de ter os melhores produtos ou serviços do seu segmento, tem uma  forte inserção na comunidade onde atua. Esses são os pilares centrais para se construir a reputação de uma empresa. A partir desses pilares,  a empresa precisa de ter uma politica de imagem e de PR no dia a dia, sendo o principal item o ser coerente com o que preconizam os seus valores e as suas crenças, principalmente nos momentos de crise ou de ruídos com algum grau na sua cadeia de interlocutores.


PL: Para si, o que é o fundamental da liderança?

MM: Inspirar pelo exemplo e ter a admiração da sua equipa.


PL: Qual foi a situação que a fez aprender mais em termos de liderança e o que aprendeu?

MM: Foram situações de conflito.


Em situações de confronto, o líder mostra que é líder ao assumir o erro, mesmo quando o erro não é dele, de modo a evitar desgastes e perpetuar a empresa.


PL: Quais são os três principais desafios que confrontarão os líderes empresariais nos próximos 10 anos?

MM: a. Mudanças tecnológicas e de alto impacto de conectividade a partir das redes sociais; b. Conhecimentos e equilíbrio emocional para gerenciar pessoas em ambientes produtivos de intensa transformação; c. Olhar para a globalização e queda de fronteiras de modo a relacionar-se em atividades multidisciplinares e multiculturais.


PL: Quais são as três qualidades mais importantes para um líder empresarial nos próximos 10 anos?

MM: A capacidade de mediação, o equilíbrio e o romper barreiras, assumindo riscos com ousadia e habilidade.


PL: Onde mais tendem a falhar os líderes empresariais?

MM: No ego super desenvolvido, quando não dão espaço para as pessoas da sua equipa serem reconhecidas e na falta de traquejo para lidar com situações de mudanças continuas e intensas.


PL: Um dia o que é que o mundo vai dizer de si?

MM: Vai dizer que eu tinha capacidade para ser uma empresária do mundo e não de um país, mas que isso não foi possível porque quando eu abri a minha empresa já era executiva das empresas  "marido", "casa" e "filhos" que assim acumulei com o Grupo Maquina PR, a minha quarta empresa. Que na outra "encarnação" o mundo deseja que ela (eu) volte disposta a contratar uma governanta para compartilhar a gestão  das "empresas" que já tinha inicialmente e assim poder ser mãe, mulher e a empresária dona da maior empresa de PR do mundo, curtindo tudo de bom o que a vida empreendedora e pessoal permite sem culpas!!!


Maristela Mafei é uma das maiores especialistas em gestão de reputação e estratégia de comunicação do Brasil, é  Empreendedora Endeavor e foi finalista do prémio Female Endeavor Entrepeneurs Award 2011, que visa reconhecer os empreendedores de alto impacto em todo o mundo. Trabalhou em veículos de comunicação da grande imprensa e atuou como assessora política. Integra o Conselho de Administração da SP Escola de Teatro, do Instituto Millenium e a CEA (Comissão Externa de Avaliação) do Insper, a mais prestigiada escola de negócios do País. É autora dos livros “Assessoria de Imprensa: Como se Relacionar com a Mídia?” e “Comunicação Corporativa: Gestão, Reputação e Posicionamento”.

 [Leia aqui outras entrevistas]                                                                                     [Topo]