A Liderança, a Nobel Malala Yousufzai e o Nosso Futuro - Carlos Oliveira

A Liderança, a Nobel Malala Yousufzai e o Nosso Futuro - Carlos Oliveira

Qual o principal imperativo que deve orientar todos os líderes mundiais, empresariais, sociais e familiares? Não haverá resposta fácil, absoluta ou final a esta grande e ambiciosa questão. Mas, pela sua importância, vale a pena endereçá-la. 

Sigamos o seguinte silogismo simples.

Quem vai estar neste mundo daqui a 30, 50, 100 anos? As nossas crianças. Elas serão a sociedade do futuro, inevitavelmente.

Qual é o elemento mais definidor de uma liderança e de uma pessoa? O caráter, a ética pessoal e a fibra moral.

Deste modo, o principal imperativo de liderança para todos nós, todos os cidadãos do mundo e todos os líderes, é promover nas nossas crianças e nas de todo o mundo, um caráter forte e justo, uma ética pessoal e princípios morais (1). Isso é o que mais vai determinar o modo de vida no futuro. 

A formação do caráter, da ética pessoal e dos princípios morais nas crianças passa pela educação e pelo exemplo. Conscientemente ou não, estamos a construir hoje a sociedade do futuro. Podemos identificar três canais de educação e de exemplo: a família, a escola e a comunicação social, e acrescentar transversalmente a internet. 

A Educação pela Comunicação Social

Os conteúdos da comunicação social são motivados pelo lucro e não pela educação. Um órgão de comunicação social tem de ser equilibrado financeiramente para assegurar os empregos dos seus colaboradores, pagar aos fornecedores e remunerar os acionistas. Isto é legítimo. No entanto, temos de ter a consciência que, na voracidade competitiva, a comunicação social resvala facilmente para elementos que passam mensagens confusas para o sistema de valores das crianças. A conceção do que é o “sucesso na vida” é correntemente associado a dinheiro, estatuto, fama e a uma vida centrada em si próprio e na realização imediata. A agressão e a violência são banalizados, a batota e a injustiça ficam impunes. Embora seja informativo e instrutivo, e por isso muito importante, não será neste canal educativo que se devem moldar os líderes e os cidadãos do futuro.

A Educação pela Escola

No mundo ocidental, a escola é onde as crianças passam a maior parte do seu dia. É uma grande vantagem civilizacional pois prepara-as para serem produtivas na sociedade e para ganharem a remuneração que suportará as suas escolhas de vida. Um dos grandes objetivos civilizacionais é assim colocar todas as crianças, de todo o mundo, na escola. 

No entanto, a componente moral é cada vez mais retirada dos currículos escolares. A escola ensina sobre o espaço do trabalho. Nada de somenos. Mas é necessário reforçar o espaço moral das escolas. Ensinar as crianças a serem “boas pessoas” e “bons cidadãos”, promovendo conceitos como a honestidade, a integridade, a responsabilidade, o respeito, a tolerância, a compaixão, a dignidade, a coragem, a lealdade, como parte da sua própria identidade individual e forte auto estima. Isto pode ser feito com neutralidade religiosa.

A Educação na Família e no Trabalho

A família é o canal educativo mais importante e eficaz para transmitir às crianças os princípios morais que são a base da vida em sociedade. Tudo o que se diz e faz em casa é um referencial para a construção moral das crianças e os seus comportamentos futuros. A família é o local mais decisivo para transmitir e mostrar pelo exemplo que o “sucesso na vida” é serem “boas pessoas” em todas as áreas da vida, é respeitarem todos os outros seres e é fazerem bons atos, desde os mais simples, como cumprimentar cordialmente os outros.

A forma como os progenitores são tratados no local de trabalho tem um grande impacto na família e é parte dos bons ou maus exemplos que passam às crianças. Por este motivo, as empresas têm também uma grande responsabilidade, na forma como promovem e protegem o emprego na sociedade, na forma respeitosa como tratam os seus colaboradores, e mesmo na forma como ativamente apoiam as ações sociais em prol da educação das crianças. Não são os grandes enunciados morais que fazem a diferença, mas sim a ação e a prática de cada um (2). 

Educação pela Internet

A Internet tem enormes impactos transformacionais na educação pela comunicação social, pela escola e pela família. Mas, no essencial, a lógica matriz de cada canal educativo não se altera na componente de formação moral.

Uma Grande Decisão da Comissão dos Prémios Nobel

Tendo isto em consideração, a decisão da Comissão Nobel em distinguir Malala Yousufzai, uma defensora do direito à educação de todas as crianças e a Kailash Satyarthi, um lutador contra a escravatura das crianças, é uma das mais lúcidas e históricas.

A dedicação e a coragem destas pessoas na defesa dos direitos das crianças são grandes contributos para a construção de um mundo de paz e crescentemente mais justo e próspero no futuro e também uma inspiração para todos nós.

(1)  Para além de lhes assegurar uma vida decente, combatendo a pobreza, a violência, a doença e preparando-as para a vida produtiva em sociedade.

(2)  É com orgulho que refiro o exemplo da Leadership Business Consulting que apoia, há muitos anos consecutivamente, a educação de várias crianças em Moçambique através da Associação Helpo.

 


CMO-PLCarlos Miguel Valleré Oliveira é CEO da Leadership Business Consulting, empresa internacional de consultoria de gestão presente em 8 países, África do Sul, Angola, Brasil, Cabo Verde, Estados Unidos da América, Espanha, Moçambique e Portugal. Assina quinzenalmente a rubrica "Ponto de Vista" no Portal da Liderança. Mais informações aqui.