Dívida da China – incógnita prestes a explodir?

Dívida da China – incógnita prestes a explodir?

A cada vez maior dívida chinesa tem sido uma preocupação para os investidores. A dívida média total das economias emergentes é de 175% do PIB, mas a dívida não financeira empresarial lançou a China para bem acima deste número. A questão é: até onde? A resposta? Ninguém sabe.

Caso “exploda”, há quem aponte que as perdas seriam 5 vezes acima das da crise do subprime. Já a agência de notação de risco Moody’s, por exemplo, diz que a bomba será desarmada com segurança pelas autoridades.

A consultora Mckinsey avançou com uma estimativa da dívida da China no início de 2015, com dados até ao segundo trimestre de 2014, calculando-a em 282% do PIB – um aumento face aos 158% em 2007.

Em janeiro 2016 o Goldman Sachs apresentou uma estimativa de 216% da dívida do PIB para 2015. E uns meses mais tarde lançou um relatório declarando que a dívida total estimada estaria mais perto de 270% para 2016. Enquanto um analista do Macquarie apontava que a dívida da China seria de 35 triliões de dólares, ou “quase 350%” do PIB.

Mas o valor real é uma incógnita. A dívida total é composta por várias componentes, incluindo o Governo, empresas, bancos e a dívida doméstica. E a dívida das empresas é particularmente explosiva. De acordo com a Mckinsey, o setor empresarial chinês já tem uma dívida do PIB mais alta que os EUA, o Canadá, a Coreia do Sul, ou a Alemanha, mesmo sendo considerado um “mercado emergente”. A S&P Global Ratings calcula que a dívida empresarial chinesa esteja agora na faixa dos 160%, contra os 98% de 2008 (o número atual nos EUA é de 70%).

Fonte: Visual Capitalist

16-05-2016


Portal da Liderança