BCE e Fed – políticas furadas?

BCE e Fed – políticas furadas?

Más notícias para Mario Draghi, presidente do BCE – Banco Central Europeu, e para Janet Yellen, presidente da Reserva Federal (Fed, banco central americano): a aposta nas baixas taxas de juros está a ter um impacto na economia bem abaixo do que teria tido no passado.

De acordo com pesquisa de economistas da Fed (Kathryn Holston, Thomas Laubach e o presidente da Reserva Federal de São Francisco, John Williams), a recente política levada a cabo pelas duas entidades – de medidas de estímulo monetário que incluem a redução das taxas de juro de referência para mínimos históricos – não aumentou a curva da procura ou impulsionou a economia, indica a Bloomberg.

Na Europa, por exemplo, a taxa de juro neutra caiu em 2015 para -0,4%, por comparação com 2% em 2007; enquanto nos EUA desceu para 0,4%, face 2,3% de 2007. No Reino Unido e no Canadá situou-se nos 1,4% no exercício transato.

Assim, de acordo com os economistas, quando se abater uma crise, os bancos centrais terão menos munições para a combater, porque não têm onde cortar nas taxas de juro de forma a alavancar a economia; o que significa que vão ter de recorrer a métodos mais inovadores e alternativos (como a compra de títulos a grande escala ou taxas negativas) para tentar propulsionar o crescimento económico – medidas cuja eficácia e os efeitos secundários ainda estão a ser estudados...

Fonte: Bloomberg

24-06-2016 


Portal da Liderança