Cinco hábitos que bloqueiam o caminho para o sucesso

Cinco hábitos que bloqueiam o caminho para o sucesso

Há pequenas coisas que minam a liderança. E depois há os hábitos que colocam obstáculos no caminho do líder para o sucesso. Como os cinco que se seguem.

Se é verdade que os nossos hábitos determinam o nosso futuro, também é verdade que conhecê-los e estarmos cientes de até onde nos levam é uma das medidas mais importantes que podemos tomar para moldar o que está por vir.

Os bons hábitos ajudam-nos a remar para o sucesso, enquanto os maus hábitos nos levam para águas agitadas. É a lei simples de causa e efeito. Ao mantermos maus hábitos estamos a fazer com que seja cada vez mais improvável conseguirmos alcançar o que desejamos. Seguem-se cinco dos piores maus hábitos de que os líderes se tornam vítimas.

1 - Não manter a visão. Se não sabemos para onde estmos a ir nunca vamos lá chegar. Ter sucesso significa o líder manter uma visão do que quer. Dizer “tenho uma ideia” não faz com que as coisas aconteçam. Temos de ser específicos e intencionais sobre o que queremos. Sem uma visão que nos catapulte para o futuro o mais provável é continuarmos a retroceder para o passado.

2 - Objetivos pouco claros. Uma visão sem um plano é apenas um desejo. São muitos os profissionais com conceitos fortes e uma visão clara, mas o problema é não terem a menor ideia sobre como os atingir. Enquanto líderes temos de definir os objetivos se os quisermos alcançar. Como se costuma dizer, um objetivo é um sonho com um plano de ação.

3 - Inação. Temos uma ideia bem definida, uma visão e metas claras – mas, até que atuemos, o processo ainda não começou realmente. Para ser bem-sucedido o líder deve tomar medidas para agir. É simples. Temos de deixar de lado o hábito de procrastinar, de esperar pelo momento perfeito, de tentarmos planear para toda e mais alguma contingência. Se há algo que as pessoas de sucesso partilham é a capacidade de dar o salto para a ação – estão a par da importância de organizar e planear, mas também sabem que a ação é o que faz as coisas acontecerem.

4 - Alimentar os macaquinhos no sótão. Quando a mente é hiperativa torna-se difícil conjugar até dois pensamentos, quanto mais realizar qualquer coisa. Quando alimentamos distrações e sobre-estimulamos o cérebro podemos interferir com cada plano e objetivo. Ao darmos por nós a saltar de um pensamento para o outro com pouco controlo só temos de abrandar a respiração; passar algum tempo em meditação, oração ou com o pensamento focado; forçarmo-nos a fazer uma coisa de cada vez, e aprendermos a acalmar com tarefas repetitivas que nos levem até ao nosso objetivo. 

5 - Satisfação com o status quo. Se a pessoa quer ficar onde está e continuar a obter o que está a receber, então só tem de permitir-se sentir satisfeita e confortável. Mas, para ter sucesso, temos de deixar de nos sentir pouco à-vontade com o status quo, arriscar e fazer algo de ousado.


6 - Falta de motivação.
A melhor motivação é a que vem de nós próprios; não podemos mudar o que está a acontecer à nossa volta enquanto não começarmos a mudar o que está a acontecer dentro de nós. Se não nos sentimos motivados temos de encontrar o “fogo” em nós. Será a nossa determinação e o empenho, o desejo de fazer o nosso melhor e de trabalhar de forma árdua que nos permitirá alcançar o sucesso que procuramos. Quanto mais trabalharmos para atingir algo melhor nos vamos sentir quando o alcançarmos. 

Comecemos por deixar de lado os hábitos que nos estão impedir de avançar, optando por outros positivos que nos permitam sair da estagnação.

07-04-2017

Fonte: Inc.com


Portal da Liderança