Estratégias de inovação da Google: Os elementos para o sucesso como empresa inovadora

Estratégias de inovação da Google: Os elementos para o sucesso como empresa inovadora

Tom Davenport diz-nos que alguns elementos do sucesso da Google enquanto empresa inovadora são muito difíceis de imitar, mas outros podem ser aproveitados proveitosamente por quase todas as empresas.

Tom Davenport, quando questionado sobre o que faz da Google uma inovadora tão eficaz, refere a forma como está organizada, nomeadamente como recruta, como gere o pessoal, como cria um ambiente intelectualmente estimulante e como tentam potenciar a produtividade dos seus colaboradores. Para Davenport trata-se de todo um conjunto de traços distintos que conjugados se traduzem num elevado número de ideias de grande valor.

Já quando questionado sobre que a partes específicas da máquina de inovação da Google devemos dar mais atenção de modo a também nós as aplicarmos nas nossas empresas, este sugere:
  • Criação de um ambiente onde seja fácil a movimentação entre o protótipo w o produto acabado;
  • Construção de uma plataforma de escalonamento Radley (recolha automática de dados);
  • Incentivo a um elevado número de inovações e testá-las de alguma forma na área de produção onde se integram;
  • Gestão do conhecimento dos colaboradores;
  • Forma como potenciam ao máximo o valor intelectual dos seus colaboradores;
  • Modo como tomam decisões com base em análises e dados do mercado;
  • Teste virtual aos produtos e com grupos-alvo.

Relativamente à grande resistência e tolerância da Google ao fracasso e o que temos a aprender com eles, menciona:
  • A humildade da equipa sénior, que admite que não sabe e que vão aprender e trabalhar com a equipa;
  • A forma como avaliam o sucesso ou o fracasso;
  • O facto de o CEO não controlar todos os processos de inovação, delegando, numa cultura que organizada no caos controlado e que acredita que se o CEO controlasse todos os processos de inovação não haveria inovações suficientes na empresa.

Davenport diz-nos que o que leve os talentos a quererem trabalhar na Google é o facto de qualquer colaborador, mesmo os recém-contratados, poderem rapidamente trazer novas ideias, formas de organizar o trabalho criando impacto.


tdavenportTom Davenport é responsável pela área de Tecnologia da Informação e Gestão na Babson College. Os seus artigos e livros sobre reengenharia de processos de negócio, gestão do conhecimento, conhecimento da produtividade do colaborador e análise da competitividade contribuíram para um maior conhecimento dessas áreas. Autor de vários livros, escreveu artigos para publicações como a Sloan Management Review, California Management Review, Financial Times, Information Week e a CIO.